Ao utilizar este site consideramos que aceita a utilização de cookies.

Empenhamento do CIGeoE nos trabalhos da Comissão Internacional de Limites

Maio 2021

Com o normalizar da situação pandémica, o CIGeoE e a sua congénere espanhola, o CEGET, deram início aos trabalhos de manutenção da fronteira Luso-espanhola, com a reunião de preparação e início da campanha de 2021.

Decorreu, no passado dia 14 de maio, no âmbito dos trabalhos da Comissão Internacional de Limites do Ministério dos Negócios Estrangeiros, a reunião de avaliação da campanha de 2020, e de preparação da campanha de 2021, de manutenção dos marcos da fronteira entre Portugal e Espanha.
Esta reunião entre a delegação do Centro de Informação Geoespacial do Exército (CIGeoE) e a sua congénere espanhola, o Centro Geográfico del Ejército de Tierra (CEGET), ambas chefiadas pelos respetivos Diretores, decorre, normalmente, por organização alternada entre Lisboa e Madrid, tendo, nos últimos dois anos, devido à pandemia, ocorrido em modo videoconferência. 
O ponto inicial de agenda da reunião foi a avaliação dos trabalhos realizados durante a campanha de 2020, sendo feito um balanço das ocorrências detetadas pela equipa mista, que integra militares dos dois centros, ao longo do troço de fronteira visitado. Em 2020, esse troço correspondeu a uma extensão de cerca de 250km, entre o marco 350 A e o 494 C BIS,fazendo um total de 909 marcos, todos eles visitados, com coordenadas confirmadas e, em muitos casos, desmatados, pintados e recuperados. 
Seguidamente, foi discutida a proposta dos trabalhos a efetuar na campanha de 2021, a 64ª, cuja 1ª fase teve início precisamente três dias depois, a 17 de maio, com a saída da equipa portuguesa das instalações do CIGeoE, estando prevista para decorrer no período compreendido entre 17 de maio e 25 de junho, entre as regiões de Barca D Alva e Vila Velha de Rodão, com um total de 923 marcos, ao longo de, aproximadamente, 220 Km.
De destacar o espírito de equipa e de camaradagem com que se encara esta missão pelas duas instituições, bem como a franqueza e lealdade existente entre as delegações, contribuindo para um estreitamento das relações bilaterais entre ambos os Centros e os respetivos Exércitos, assim como o inegável contributo em prol da política externa do Estado.

Outras notícias