Ao utilizar este site consideramos que aceita a utilização de cookies.

Certificação como Nação QA no Programa TREx

Junho 2019

Em 25 de junho de 2019, através do Centro de Informação Geoespacial do Exército (CIGEoE), Portugal tornou-se a 8ª Nação, de entre 31, a obter a certificação de Nação Quality Assurance (QA), no âmbito do programa TanDEM-X High Resolution Elevation Data Exchange Program (TREx). O objetivo desde projeto é a produção de um Modelo Digital de Superfície global (MDS), homogéneo, com uma resolução geométrica de 12 metros e uma exatidão relativa vertical de 2 metros com base em dados da banda radar adquiridos pelos satélites TerraSAR-X e TanDEM-X.
O MDS produzido por este programa é particularmente valioso na medida em que é atualmente o modelo mais preciso à escala global, com variadíssimas áreas de aplicação, militares ou civis:
- No âmbito da cartografia melhora a precisão dos seus mapas, nomeadamente de pontos de cota, curvas de nível e linhas de água, assim como a precisão dos ortofotomapas;
- Os sistemas de navegação autónoma passam a usufruir de uma fonte mais fiável e completa, uma vez que a sua cobertura é global;
- Os sistemas de apoio geoespacial às operações militares vão também beneficiar da elevada resolução deste produto, disponibilizando resultados de análises de visibilidade mais precisos (linha de vista e bacias de visibilidade, apoio ao planeamento de deslocamentos, à proteção da força, entre outros);
- Também as análises de declive são melhoradas, contribuindo para uma melhor seleção de Helicopter Landing Zones (HLZ), de modelos de simulação de cheias e de rebentamentos de barragens. 
Este projeto multinacional é um projeto colaborativo que apresenta vários benefícios para os seus membros, nomeadamente num retorno do investimento na medida em que por cada célula de trabalho finalizada se obtém créditos que permitem aceder a dados produzidos por outras nações. O rácio oscila entre 1:4 até 1:10 de acordo com o plano de produção. 
Assim, após a certificação prévia em julho de 2017, Portugal iniciou a produção das 303 células de 1º em latitude por 1º em longitude (aproximadamente 110 km por 110 km) que constituem o seu plano de produção e iniciou a contribuição nacional para este programa internacional.
De acordo com o Memorando de Entendimento, após a obtenção de 20 créditos os países atingem o estatuto de Nação QA e passam a executar o controlo de qualidade de células produzidas por outras nações. O objetivo do QA é garantir a consistência e a qualidade do conjunto de dados globais produzidos por toda a aliança.

Outras notícias
  • 2019-05-08
  • 2019-05-06